PJuvenil Multimédia Palavra de Deus Oração em Missão Antigos Alunos

» Favoritos

» Recomendar

» Imprimir

» Fale Connosco

Revista Além-mar Revista Audácia Jornal Família Comboniana Exposição Missionária Virtual Facebook RSS
Indique o seu e-mail:
Utilizador:
Password:
 

Actualidades

Abraço do Papa aos países bálticos

21 de Setembro de 2018

Em vídeo-mensagem que antecede sua visita aos países bálticos, Papa Francisco deseja “abraçar todos vocês e oferecer uma mensagem de paz, boa vontade e esperança para o futuro.”


De 22 a 25 de setembro, o Papa Francisco visitará Lituânia, Letónia e Estónia por ocasião do centenário de independência dos países do Báltico.


Na vigília de sua viagem aos países bálticos, o Papa Francisco dirigiu uma mensagem aos povos dos três países a dizer que “embora viaje como Pastor da Igreja Católica, gostaria de abraçar todos vocês e oferecer uma mensagem de paz, boa vontade e esperança para o futuro”.


Francisco recorda que sua visita coincide com o centenário de independência das três nações e, portanto, vai “honrar todos aqueles cujos sacrifícios no passado tornaram possíveis as liberdades do presente”.


A liberdade, recorda o Pontífice, é um tesouro que deve ser constantemente preservado e passado adiante, como “uma herança preciosa”, às novas gerações.


Em tempos obscuros, de violência e perseguição, a chama da liberdade não se apaga, mas “inspira a esperança de um futuro em que a dignidade dada por Deus a cada pessoa seja respeitada”, refere Francisco.


“Faço votos de que a minha visita seja uma fonte de encorajamento para todas aquelas pessoas de boa vontade que, inspiradas pelos mais profundos valores espirituais e culturais herdados do passado, estão pacificamente a trabalhar para aliviar os sofrimentos dos nossos irmãos e irmãs que se encontram na necessidade e para promover a unidade e a harmonia na sociedade, em todos os níveis", conclui o Santo Padre.


 

O Direito à Paz nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

21 de Setembro de 2018

Celebra-se nesta sexta-feira, 21 de setembro, o Dia Internacional da Paz 2018. Iniciativa mundial foi estabelecida pelas Nações Unidas em 1981 e é dedicada ao fortalecimento dos ideais de paz entre todas as nações e pessoas.


O tema para este ano é: «O Direito à Paz - Declaração Universal dos Direitos Humanos aos 70». Sendo que a data coincide com o aniversário de 70 anos da publicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos.


Para o secretário-geral da ONU, António Guterres, a Declaração é um documento fundamental e “um lembrete de que a paz cria raízes quando as pessoas vivem sem fome, sem pobreza e opressão e quando elas podem prosperar”.


“Com a Declaração Universal dos Direitos Humanos como nosso guia”, acrescentou Guterres, “é preciso garantir que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável sejam alcançados”.


O secretário-geral também encorajou as pessoas a falarem, a defenderem a igualdade de género, as sociedades inclusivas e a ação climática. Pediu ainda que todos façam sua parte na “escola, no trabalho e em casa”, dizendo que “cada passo conta.”


António Guterres concluiu sua mensagem a pedir que todos trabalhem juntos para “promover e defender os direitos humanos para todos, em nome de uma paz duradoura para todos.”


No dia 1 de janeiro celebra-se também o Dia Mundial da Paz, uma data criada pela Igreja Católica.


 

Brasil: Comunidade terá novo bairro livre de poluição

21 de Setembro de 2018

A Associação Comunitária de Moradores de Piquiá (ACMP) comemora a conquista de mais um passo rumo ao reassentamento em um bairro livre de poluição.


No início desta semana, os representantes da ACMP estiveram na Caixa Económica Federal de Açailândia (MA), para a assinatura do contrato para liberação do financiamento do projeto de reassentamento da comunidade de Piquiá de Baixo.


A verba destinada ao projeto de reassentamento é do programa Minha Casa Minha Vida e prevê a construção de 312 unidades habitacionais e infraestrutura básica do novo bairro. Deste modo, a associação de moradores terá o dinheiro para iniciar a obras e construir o novo bairro, longe da poluição provocada pelo polo siderúrgico.


“São mais de 10 anos a lutar para garantir uma vida digna a todos os moradores da comunidade e essa realidade está cada vez mais próxima. O novo bairro receberá o nome de Piquiá da Conquista, nome escolhido em votação popular”, refere a ACMP.


Fonte: Justiça nos Trilhos

A mística nos leva a ficar do lado das vítimas, pelos pobres e oprimidos, e pela sua libertação

21 de Setembro de 2018

De 7 a 9 de setembro de 2018 decorreu na cidade de Madrid, em Espanha, o 38º Congresso de Teologia sobre «Mística e Libertação».


Mensagem final do encontro de teólogos progressistas afirma que só podemos continuar a falar de mística “se nos colocamos do lado das vítimas, fazemos uma opção radical pelas pessoas pobres e pelos povos oprimidos e colaboramos com sua libertação”.


Leia AQUI o comunicado na íntegra. A tradução é de Graziela Wolfart.

Galeria


Comentários

Mostrar comentários | Escrever um comentário