Notícias
19 junho 2019

Testosterona e civilização

Tempo de leitura: 1 min
A evolução do homem, que o tornou capaz de criar tecnologia e arte e de trocar conhecimento, provavelmente aconteceu ao mesmo tempo que desenvolvemos um temperamento mais cooperativista.
---

Um estudante de Biologia na Universidade de Utah (EUA) analisou a forma facial em crânios desde há 80 mil anos até ao presente. Verificou que, há 50 mil anos, começaram a ficar mais redondos e isso coincidiu com a diminuição dos níveis de testosterona, uma hormona associada à agressividade. O cérebro passou a apreciar a arte, a tecnologia, a convivência, e as civilizações floresceram.

Partilhar
Tags
Notícias
---
EDIÇÃO
Julho-Agosto 2019 - nº 576
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.