Actualidades
06 novembro 2019

Comboniano fala sobre a sua experiência na Amazónia brasileira

Tempo de leitura: 1 min
A questão social somada aos problemas nas áreas da saúde e da educação, torna-se um desastre
---

O padre Jorge Brites, atualmente responsável pela administração das revistas “Além-Mar “e “Audácia”, publicações dos Missionários Combonianos em Portugal, concedeu uma entrevista ao “Vatican News” e falou sobre a sua experiência na Amazónia brasileira. O missionário comboniano esteve durante nove anos (2008 a 2017) na comunidade de Porto Velho, na Rondónia.

Para este missionário, “a questão social, ligada à questão da saúde e da educação, aí é um desastre, de facto”.

“Tinha 50 comunidades, um único padre”, sublinha o sacerdote português que dá o seu próprio exemplo para explicar as dificuldades no terreno e a necessidade de dar mais protagonismo e atenção ao papel da mulher na região.

“A mulher é fundamental, principalmente nessas regiões onde o homem falta muito devido a questões profissionais e também porque é muito mais desligado na questão da fé e na participação na igreja”, explica o sacerdote que considera que “o diaconado feminino é fundamental, é o primeiro passo para tornar isso possível”.

“A Igreja, para ir para a frente na Amazónia, precisa mesmo de mulheres preparadas e, no futuro, talvez também ordenadas diaconisas ou sacerdotes”, salienta.

“Devemos, de facto, insistir, e estar presentes, ter a coragem de ir ao encontro dessas situações de periferia”, conclui o padre Jorge Brites.

Ouça AQUI a entrevista completa.

Partilhar
Newsletter

Receba as nossas notícias no seu e-mail