Actualidades
13 fevereiro 2020

Ébola na RD Congo continua a ser uma emergência internacional de saúde

Tempo de leitura: 1 min
Apesar do cenário positivo, OMS prolonga o estado de emergência
---

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prolongou a qualificação da epidemia de Ébola na República Democrática do Congo como “uma emergência internacional”, apesar do cenário positivo após uma queda no número de casos.

Entre 13 de janeiro e 2 de fevereiro de 2020, foram registados 21 novos casos da doença – 18 em Beni e 7 em Mabalako. No entanto, em 27 centros de controlo de saúde não foram registados novos casos.

“A epidemia deve continuar a ser uma emergência internacional de saúde pública”, declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, após uma reunião com especialistas em doenças em Genebra.

“Enquanto houver um único caso de Ébola numa região perigosa e instável como a RDC oriental, continuará a existir o potencial para uma epidemia muito maior”, acrescentou.

Até ao momento, foram registados 3428 doentes, dos quais 2250 faleceram (uma taxa de mortalidade de 66%). Do total de doentes, 56% (1920) são do sexo feminino e 28% (966) são crianças e adolescentes menores de 18 anos. Os profissionais de saúde somam 5% (172) dos casos.

A qualificação de emergência internacional de saúde permite à OMS tomar medidas reforçadas, como a restrição de viagens e a captação de recursos para tratamentos. Uma reavaliação da situação está prevista para daqui a três meses, quando o comité de especialistas emitir um novo parecer.

Partilhar
Newsletter

Receba as nossas notícias no seu e-mail