Artigos
20 outubro 2019

Baptizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo

Tempo de leitura: 9 min
O Papa Francisco lembra na mensagem para o Dia Mundial das Missões que o baptismo é um dom que incorpora os discípulos no Corpo de Cristo e, ao mesmo tempo, os faz profetas, missionários e protagonistas da vida eclesial e sujeitos da missão.
---

Pedi a toda a Igreja que vivesse um tempo extraordinário de missionariedade no mês de Outubro de 2019, para comemorar o centenário da promulgação da carta apostólica Maximum illud, do Papa Bento XV (30 de Novembro de 1919). A clarividência profética da sua proposta apostólica confirmou-me como é importante, ainda hoje, renovar o compromisso missionário da Igreja, potenciar evangelicamente a sua missão de anunciar e levar ao mundo a salvação de Jesus Cristo, morto e ressuscitado.

O título desta mensagem – Baptizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo – é o mesmo do Outubro Missionário. A celebração deste mês ajudar-nos-á, em primeiro lugar, a reencontrar o sentido missionário da nossa adesão de fé a Jesus Cristo, fé recebida como dom gratuito no Baptismo. O acto, pelo qual somos feitos filhos de Deus, sempre é eclesial, nunca individual: da comunhão com Deus, Pai e Filho e Espírito Santo, nasce uma vida nova partilhada com muitos outros irmãos e irmãs. E esta vida divina não é um produto para vender – não fazemos proselitismo –, mas uma riqueza para dar, comunicar, anunciar: eis o sentido da missão. Recebemos gratuitamente este dom, e gratuitamente o partilhamos (cf. Mt 10, 8), sem excluir ninguém. Deus quer que todos os homens sejam salvos, chegando ao conhecimento da verdade e à experiência da sua misericórdia por meio da Igreja, sacramento universal da salvação (cf. 1 Tm 2, 4; 3, 15; Lumen gentium, 48).

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Novembro 2019 - nº 698
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.