Artigos
20 dezembro 2019

O rio Senegal não leva água a todos

Tempo de leitura: 15 min
As duas represas construídas no rio Senegal nos anos 80 favoreceram a implantação da agricultura de regadio na bacia.
Kike Gómez
---

Mas isto, juntamente com os habituais períodos de seca, representou graves problemas para o trabalho dos pescadores e dos pastores da zona. Muitos deles viram-se obrigados a abandonar os seus ofícios tradicionais para semear em terras não tão bem irrigadas como as das margens.

Dois camponeses mortos e uma vintena de feridos foi o resultado dos confrontos que ocorreram a 21 de Outubro de 2011 em Fanaye, uma comunidade do Norte do Senegal. O Governo negociava a venda de 20 mil hectares de terra cultivável a uma empresa italiana que planeava a produção de biocombustíveis em grande escala nessa zona do país.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Setembro 2020 - nº 705
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.