Artigos
07 fevereiro 2020

Um país cheio de mortos e promessas

Tempo de leitura: 4 min
Não há dia no México sem algum tipo de violência extrema ou de descobertas macabras, isto a par de promessas de justiça. A morte anda por ali descontrolada. E parece que assim vai continuar em 2020.
Fernando Sousa
Jornalista
---

Mais de um ano depois de López Obrador chegar à presidência, ele, que foi um dos maiores críticos da política dos antecessores contra o crime, o México não está melhor: não há dia sem crimes violentos nem vítimas. Em muitas regiões ir para o trabalho e voltar vivo a casa é um acto de fé.

Fidel Gómez, 46 anos, locutor da emissora local La Ke Buena, deixou a família, em Huetano, para assistir a um evento no Estado de Guerrero. Isso foi no dia 2 de Dezembro. Não voltou. Desapareceu. Foi depois encontrado numa zona rural crivado de balas. Este foi um dos casos das últimas semanas.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Fevereiro 2020 - nº 699
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.