Artigos
16 março 2021

Quando a pobreza é previsível e evitável

Tempo de leitura: 4 min
Não é fatal que as alterações climáticas agravem os altos índices de pobreza da América Latina. Basta que os seus governos as levem a sério e adoptem, a tempo, medidas que previnam os danos mais do que previsíveis.
Fernando Sousa
Jornalista
---

Desde que a covid-19 assaltou a América Latina, há quase um ano, que os pobres não cessam de aumentar. O número é assustador. Mas, a menos que os governos da região acordem para as consequências das alterações climáticas, ele vai crescer e tornar-se um pesadelo para as economias e as pessoas.

O aviso foi feito pelo Centro Global de Adaptação e a presidência pro tempore mexicana da Comunidade de Estados Latino-Americanos e das Caraíbas num relatório que pede medidas urgentes, muito urgentes. Pode ser lido na página da SciDev.Net. Sem elas, diz o documento, apresentado em voz alta em Santiago do Chile, a região verá aumentar o seu contingente de deserdados.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Setembro 2021 - nº 716
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.