Opinião
25 novembro 2019

O sonho comanda a vida…

Tempo de leitura: 3 min
O chamamento do Senhor a fazer «qualquer coisa de grande» continua a ressoar no coração de muitos jovens.
Paulo Victória
Professor e cronista iMissio
---

Foram 1059 os portugueses que partiram em voluntariado missionário em 2019, diz a Rede de Voluntariado Missionário, coordenada pela Federação Fé e Cooperação (FEC). Desses, 623 jovens e adultos desenvolveram actividades de missão e/ou voluntariado em Portugal e 368 realizaram-nas em países em desenvolvimento, distribuindo-se por África, América do Sul, América Central, Ásia e Europa. Por países, São Tomé e Príncipe acolheu 80 voluntários, Moçambique recebeu 63, Angola, 55, Guiné-Bissau, 53, Cabo Verde, 44, Brasil e Portugal, 22 cada, Tanzânia, 6, Zâmbia, 5, Espanha e Equador, 4 cada, África do Sul, Marrocos e Etiópia acolheram 2 voluntários cada e Timor-Leste recebeu um voluntário.

Há cada vez mais famílias a partir em projectos missionários; há pessoas que pedem um ano de licença sem vencimento ou que abandonam o emprego para partirem em missão; há reformados que dedicam parte do seu tempo em voluntariado de curta duração; e há jovens que abdicam das suas férias... Todos são sinal de bondade e esperança neste nosso mundo. Eles é que deviam ser manchete de jornais, notícia de abertura nas rádios e nas televisões.

Existe ainda um mundo de gente empenhada!

Nós, que tanto criticamos os jovens, vemos neste contexto uma pequena multidão que não faz barulho, que não aparece nos meios de comunicação social, mas que silenciosamente faz a diferença. São jovens que, com gestos significativos, semeiam uma nova humanidade e preparam um futuro de esperança.

É verdade que em muitos desses jovens existe um desejo de Deus, ainda que seja um Deus que não tenha todos os “contornos” do Deus revelado em Jesus Cristo... É verdade que muitos desses, como já encontrei dentro e fora de portas, possuem um sonho de fraternidade, o que não é pouco... É verdade que outros têm o desejo de desenvolver as suas capacidades dando alguma coisa ao mundo... É verdade que outros ainda procuram a harmonia com a Natureza ou com o outro... Também é verdade que em muitos vive o desejo de uma vida diferente... Em todos há a autenticidade em ser ou fazer algo de diferente. São estímulos interiores que precisam de luz e coragem. Infelizmente, os adultos nem sempre dão o apoio necessário; nem sempre são guias; nem sempre são bússolas para orientar esta bondade e esta esperança para o rosto de Jesus Cristo que é o verdadeiro mestre para um mundo novo.

O chamamento do Senhor a fazer «qualquer coisa de grande» continua a ressoar no coração de muitos jovens. O «sonho comanda a vida», assim canta a Pedra Filosofal de António Gedeão. São estes grandes sonhos que dão fruto, que são capazes de semear a paz, a fraternidade, porque pensam em todos como um «nós»! E quem assim sonha, compromete-se, não segundo critérios de comodidade e de sucesso, mas no dar e dar-se a si mesmo para realizar esse ideal que habita o seu coração.

Precisamos destes bons samaritanos, que correm ao encontro dos que mais precisam.

Rezemos por todos os que partem.

QUERO APOIAR

 

alem-mar_apoio

Partilhar
---
EDIÇÃO
Dezembro 2019 - nº 697
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.