Opinião
28 dezembro 2021

Uma jornada que quer chegar a todos

Tempo de leitura: 5 min
Uma jornada de todos e para todos é a marca forte que se pretende deixar na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023.
Margarida Ferreira Marques
Gabinete Diálogo e Proximidade, JMJ Lisboa 2023
---
Jovens espanhóis com a cruz peregrina, símbolo da JMJ (©.lisboa2023.org)

 

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é primeiro e mais que tudo um encontro de jovens de todo o mundo com o papa. Um papa que se quer fazer próximo, conhecer o que os interpela, o que os desinstala e o que os apreende. É uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização e de experiência de fé. Com uma identidade católica, é aberta a todos, quer estejam mais próximos ou mais distantes da Igreja.

Respondendo ao apelo do Papa Francisco, que desafia toda a Igreja a estar em estado permanente de saída missionária e a um esforço de renovação constante, sonhar uma JMJ num mundo pós-covid representa tanto um desafio como uma oportunidade na assunção desta missão de ir ao encontro e de dialogar com todos.

Partir apressadamente

«Maria levantou-se e partiu apressadamente» (Lc 1, 39) é a frase bíblica escolhida pelo Papa Francisco como lema para a JMJ 2023 em Lisboa.

Partindo de Maria de Nazaré, a grande figura do caminho cristão que nos ensina a dizer «sim» a Deus, o Papa apresenta Maria como «o grande modelo para uma Igreja jovem, que quer seguir Cristo com frescura e docilidade».

O convite «levanta-te» diz respeito a uma responsabilidade que o Senhor nos confia: «É o dever de estarmos vigilantes, para não deixar que as pressões, as tentações e os pecados – os nossos ou os dos outros – entorpeçam a nossa sensibilidade à beleza da santidade, à alegria do Evangelho».

 

Pag36_A

A JMJ é uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização e de experiência de fé (©.lisboa2023.org)

 

Partir apressadamente é a atitude com a qual se sintetizam as indicações do Papa Francisco para a JMJ 2023: «Que sejam de evangelização activa e missionária por parte dos jovens, que assim mesmo reconhecerão e testemunharão a presença de Cristo vivo.»

É a este apelo que toda a organização tem procurado responder: partindo apressadamente, mas não ansiosamente, levantar-se e construir uma JMJ com a figura de Nossa Senhora como guia.

É sobretudo uma missão que tem como objectivo o cuidado. O cuidado com as pessoas, os espaços e o impacto na Criação.

«Enquanto houver uma pessoa descartada, não poderá haver a festa da fraternidade universal» diz-nos o Papa Francisco na Fratelli Tutti, e cuidando das pessoas, da acessibilidade, da saúde, da inclusão e da sustentabilidade tendo em vista não apenas os dias do evento, mas também a sua preparação e o pós-evento, é para que essa festa aconteça que se pretende, humildemente, contribuir.

A organização da JMJ Lisboa 2023 pretende enraizar uma cultura de inclusão em tudo, desde o acesso ao site à participação nas diferentes actividades dos dias do evento, procurar os mais frágeis e marginalizados e trazê-los para o centro deste encontro com o papa, adaptando as estruturas às diferentes necessidades de quem por lá passar.

Que qualquer jovem independentemente da sua condição, circunstância, limitações, ou posição no globo sinta que o convite do papa para vir à JMJ Lisboa 2023 é um convite que lhe é dirigido pessoalmente. É este o objectivo da nossa missão. 

(Texto conjunto da Missão Press)

 

Logótipo da JMJ 

O logótipo da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023, inspirado no tema «Maria levantou-se e partiu apressadamente» (Lc 1, 39).Pag36_B

Cruz: A Cruz de Cristo, sinal do amor infinito de Deus à humanidade, é o elemento central, de onde tudo nasce.

Caminho: Tal como indica o relato da Visitação que dá tema à JMJ Lisboa 2023, Maria parte, pondo-se a caminho para viver a vontade de Deus, e dispondo-se a servir Isabel. Este movimento sublinha o convite feito aos jovens para renovarem «o vigor interior, os sonhos, o entusiasmo, a esperança e a generosidade» (Christus Vivit, 20).

A acompanhar o caminho surge, ainda, uma forma dinâmica que evoca o Espírito Santo.

Terço: A opção pelo terço celebra a espiritualidade do povo português na sua devoção a Nossa Senhora de Fátima. Este é colocado no caminho para invocar a experiência de peregrinação que é tão marcante em Portugal.

Maria: Maria foi desenhada jovem para representar a sua figura tal como é retratada no Evangelho de São Lucas (Lc 1, 39) e potenciar uma maior identificação com os jovens. O desenho exprime a juvenilidade própria da sua idade, característica de quem ainda não foi mãe, mas carrega em si a luz do mundo. Esta figura aparece levemente inclinada, para mostrar a atitude decidida da Virgem Maria.

Partilhar
Tags
Opinião
---
EDIÇÃO
Janeiro 2022 - nº 720
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.