Opinião
25 dezembro 2022

O Natal e a floresta

Tempo de leitura: 4 min
A Natureza não é algo de indiferente a Deus, ela faz parte desse mundo, fruto do amor de Deus Criador, e que Jesus veio transformar.
Fernando Domingues
Missionário Comboniano
---
(© 123RF)

 

Nemonte Nenquimo é o nome de uma jovem mãe, líder do povo Waorani, uma das nações indígenas que vivem na parte da floresta Amazónica que se encontra no Nordeste do Equador. Recentemente, estabeleceu uma aliança com os líderes das outras nações indígenas do Equador e levou o Estado a tribunal para exigir que a floresta, que o seu povo habita há muitos séculos, seja protegida das companhias petrolíferas que lá querem fazer prospecção.

Há anos que ela anda a dizer o que nós agora começamos a entender quando assistimos aos fenómenos extremos do clima, como inundações que alagam zonas imensas e furacões que destroem tudo por onde passam: a maneira de viver dos povos ocidentais, baseada na exploração da Natureza, está a destruir a grande floresta amazónica e põe em risco a sobrevivência da Humanidade no nosso planeta. Ela e o seu povo experimentam todos os dias o que é ver grandes extensões de árvores antigas destruídas pelas empresas que querem as terras para grandes criações de gado, os rios envenenados pelos produtos químicos usados pelos estrangeiros que vão para lá à procura de minérios preciosos, as terras contaminadas pela exploração do petróleo. Ela ganhou a causa em tribunal e o Governo foi obrigado a proteger os 25 000 km2 de floresta onde os Waoranis vivem. As Nações Unidas atribuíram-lhe o prémio Campeões da Terra. Juntamente com o seu povo, ela acredita que a Humanidade pode viver em harmonia com a Natureza, mas é preciso conhecê-la e respeitá-la.

É aqui que eu vejo uma ligação entre a missão desta mulher de 35 anos e o que nós cristãos celebramos na festa do Natal. No menino que nasce em Belém, Deus faz-se homem, Ele aceita viver a nossa vida, neste nosso mundo. Em Jesus, Deus bebe a água das nossas nascentes e alimenta-se do pão que cresce na nossa terra. A Natureza não é algo de indiferente a Deus, ela faz parte desse mundo, fruto do amor de Deus Criador, e que Jesus veio transformar. Deus ama igualmente a Natureza e a família humana que nela vive. Natureza, ambiente e pessoas, todos interligados. Nós vivemos da Natureza que nos alimenta e nos dá o ar que respiramos, e a Natureza vive, também do nosso cuidado e do respeito que temos pelo ambiente. Não podemos viver saudáveis se temos uma relação doentia com a mãe Terra.

Em Jesus, Deus vive, comunica, ama, dentro do nosso mundo e através dele. Vindo ao mundo, Jesus assumiu a nossa vida humana e também o mundo em que vivemos. Muitas vezes ele chamava a atenção dos seus ouvintes para olharem para as aves do céu que nos mostram o carinho de Deus para com todas as criaturas, para lembrarem a semente que germina e cresce devagarinho, sinal da ternura com que Deus usa a terra para nos dar alimento, etc. Ele convida-nos a olhar para a Natureza que nos rodeia, não com a cobiça de quem só sabe consumir, mas com o respeito de quem vê sinais do amor de Deus em todas as coisas.

Como diz a líder indígena Nemonte Nenquimo, só quando conhecemos a Natureza e o seu valor saberemos também cuidá-la com o respeito que merece. Tratemos bem a mãe Terra, que nos deu vida, nos alimenta e nos faz respirar. Os bracitos do menino de Belém abrem-se para a Humanidade e para o mundo em que habitamos.   

 

QUERO APOIAR

 

alem-mar_apoio

 

Partilhar
---
EDIÇÃO
Fevereiro 2023 - nº 732
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.