Aventura da Fé
28 julho 2022

Amigo inoportuno

Tempo de leitura: 3 min
Por meio desta parábola, Jesus fala-nos da busca de uma amizade, da insistência na oração e do conforto que nos pode trazer a presença dos amigos verdadeiros.
Vanda Barata
Catequista
---

Numa noite, em que as estrelas passeavam por entre as nuvens de pontas dadas, ansiosas pelas histórias que as pessoas da terra contavam…

Sim, acreditamos que as estrelas gostam de histórias e que todas as noites passeiam pelo céu caladas, para que consigam escutar o eco daquilo que na terra alguém tem para contar… Até a Lua nestes momentos se ergue para não perder nada das narrativas que muitas vezes dão sentido à vida das pessoas.

As parábolas alimentavam a sabedoria e o estilo de vida dos amigos de Jesus. Depois de as escutarem, estes ficavam mais próximos do Amor.

A parábola que nos vai embalar esta noite fala-nos de três amigos que se encontraram numa destas noites. Por meio dela, Jesus fala-nos da busca de uma amizade, da insistência na oração e do conforto que nos pode trazer a presença dos amigos verdadeiros: aqueles que ficam felizes por nos verem felizes; aqueles que tudo fazem para nos agraciar a vida; aqueles em quem encontramos Jesus; amigos e amigas garantem-nos tanto um pão quando estamos famintos, quanto um abrigo para descansar das nossas fadigas naquelas noites em que caminhamos muito para chegar a um destino que pode ser o fundo do nosso coração ou o fundo do coração de alguém.

Fechemos os olhos e escutemos esta parábola de Jesus. A Lua e as estrelas já estão em silêncio desejosas do seu eco e do seu ressoar. Cliquemos na hiperligação: https://youtu.be/FzQMvkp8Flc

 

O desafio para a nossa família esta semana vai ser pedir, buscar insistentemente, não desistir de rezar, de estar com Jesus, persistir na oração. É isso o que nos ensina esta parábola.

Deus é infinitamente bom e dá o melhor aos seus filhos, mesmo que às vezes não o entendamos. O que achamos que é o melhor para nós pode não ser aquilo de que efetivamente estamos a precisar. Deus no seu Amor dá-nos no tempo certo aquilo de que necessitamos.

Nesta parábola, podemos também sentir que a amizade verdadeira mata a nossa fome, alivia os nossos cansaços, independentemente de no céu brilhar o sol ou as estrelas.

Com o Pai-Nosso, Jesus ensina-nos a rezar!

Podemos escrever esta oração num papel e, ao longo da semana, depois de a rezarmos em família, vamos falar sobre cada uma das suas partes e perceber como as podemos transformar em vida.

«Pai nosso» ... Pai de todos nós. Se o Pai de Jesus é o Pai de todos, todos somos irmãos. Se vivermos estas duas palavras, o mundo vai ter paz, porque somos família na humanidade!

Chi-coração… rezemos e sejamos sempre amigo de Jesus!

Partilhar
---
EDIÇÃO
Dezembro 2022 - nº 613
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.