A Abrir
01 março 2022

Obrigado, pai

Tempo de leitura: 2 min
No Dia do Pai, pedimos as bênçãos de Deus para o nosso pai e agradecemos-lhe de coração o carinho, dedicação e a proteção que nos dá.
Bernardino Frutuoso
---

No dia 19 deste mês de março, celebramos o Dia do Pai. No nosso país, a data coincide com a festa de São José, pai de coração do nosso amigo Jesus, modelo de paternidade. Nesse dia homenageamos, de maneira especial, aquele homem que nos ama e que, com gestos concretos de ternura, nos ajuda a crescer como pessoas generosas e bons cidadãos.

No entanto, esta comemoração não se realiza em todos os países do mundo no mesmo dia. Na Colômbia e no Peru, países da América do Sul onde eu vivi como missionário, celebra-se no terceiro domingo de junho. A origem da data remonta a 1909. Nos Estados Unidos da América, Sonora Louise Smart Dodd, ao ouvir na igreja o sermão pelo Dia da Mãe, teve a ideia de homenagear também o seu pai, William Jackson Smart, veterano da Guerra Civil Americana, que cuidou dos seis filhos após a morte da sua esposa. Sonora propôs a ideia a uma associação da sua cidade, que a aceitou e estabeleceu o terceiro domingo de junho como Dia do Pai. Aos poucos, a data passou a ser difundida, tendo-se espalhado por todo país. Em 1966, o presidente Lyndon B. Johnson declarou oficialmente a data nos EUA.

O nosso pai está sempre connosco, inspira-nos, carrega-nos aos ombros, anima-nos e apoia-nos na realização dos nossos sonhos e a lançar-nos nas aventuras mais maravilhosas e desafiantes da nossa vida. No Dia do Pai, pedimos as bênçãos de Deus para o nosso pai e agradecemos-lhe de coração o carinho, dedicação e a proteção que nos dá.

Partilhar
Tags
A Abrir
---
EDIÇÃO
Julho 2022 - nº 609
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.