Sala de convívio
06 novembro 2019

A família

Tempo de leitura: 1 min
Não me esquecerei de agradecer às pessoas que me querem bem, dizendo-lhes quanto as amo.
Margarida Leal
---

Não sei se este é apenas o meu caso, mas novembro sempre foi para mim um mês muito familiar. Talvez por ser o mês do Dia de Todos os Santos e do Dia dos Fiéis Defuntos, dias muito associados ao recordar os membros da família que já partiram. Ou talvez por ser o mês que antecede as festividades natalícias. A verdade é que, todos os anos, dou por mim a pensar na minha família, e acabo sempre por me aperceber de quão grata devo estar pelos familiares que tenho, por muitos problemas ou desavenças que possamos enfrentar.

A família acompanha-me sempre, e é nela que encontro refúgio quando me sinto mais fraca ou quando enfrento dificuldades. É no carinho dos pais e de tantos outros familiares que me são queridos que tenho um porto seguro, seja para festejar as minhas vitórias, seja para lamentar o que corre menos bem.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Setembro 2020 - nº 588
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.