Sala de convívio
29 junho 2021

Manipular, dando a mão

Tempo de leitura: 1 min
O primeiro filme de animação dos realizadores Xuan Liang e Chun Zhang tem cultura e mitologia da China. A mensagem gira em torno do poder de administrar, com harmonia, as relações entre pessoas e com a Natureza.
Fernando Félix
Jornalista
---

Chun – cujo nome significa «primavera» – é uma menina que vive num mundo espiritual, onde habitam seres mitológicos que dominam as marés e as estações do ano na Terra. Ao cumprir 16 anos, ela participa num rito de passagem, que consiste em tornar-se golfinho e passar sete dias a instruir-se no planeta que irá influenciar. Contudo, é apanhada por uma rede de pesca.

Kun, um rapaz humano com paixão pelo mar, morre durante a tentativa de salvar Chun. Ela fica em choque e pede à sua família que devolva a vida a Kun, apesar de saber que o processo vai gerar conflitos no mundo mitológico. Há coisas que aprendeu com o avô que dão razão à sua conduta. E o seu amigo Qiu (significa «outono»), que gosta dela, permanece ao seu lado com amor e altruísmo.

A cor vermelha no filme identifica a China e está relacionada com as virtudes. No título, «begónia» lembra a planta associada à inocência e à lealdade.

Sobre o filme

Título: O Peixe Grande e Begónia (Big Fish & Begonia)

Realizadores: Xuan Liang e Chun Zhang

Género: Animação, fantasia, aventura

Duração: 1h45

Amostra: https://youtu.be/vycd9bu_uv8

 

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2021 - nº 598
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.