Sala de convívio
10 outubro 2021

São Daniel Comboni: Missionário da África Central

Tempo de leitura: 2 min
Redação
---

Nasceu a 15 de março de 1831 em Limone, Itália. Os seus pais, Luigi Comboni e Domenica Pace, tiveram oito filhos, dos quais Daniel foi o único sobrevivente. Aos 10 anos, o pequeno deixou a sua aldeia para estudar em Verona, no instituto do padre Nicolás Mazza.

Foi ali que nasceu a sua vocação missionária ao ouvir os missionários falar das suas viagens à África Central.

Partiu para o seu primeiro encontro com África aos 26 anos, com mais cinco missionários. A caravana missionária passou pela Terra Santa e pelo Egito antes de chegar a Cartum, a capital do Sudão. Recém-estabelecidos na sua missão de Santa Cruz, o padre Oliboni contraiu uma doença fatal. Diante dos seus restos mortais, Daniel proferiu a frase: «África ou morte!» Logo a seguir, também ele ficou doente e teve de regressar a Itália.

Em 1864, concebeu o «Plano para a Regeneração da África», que consistia em evangelizar aquele continente com os africanos. Para o executar, fez várias viagens pela Europa a congregar missionários e em busca de apoio material, e rezava a São José, para que o ajudasse a financiar as obras missionárias.

Fundou um instituto masculino e um feminino, conhecidos como os Missionários Combonianos do Coração de Jesus e as Irmãs Missionárias Combonianas. Em 1877, foi consagrado bispo da África Central.

Em 1880, empreendeu a sua oitava e última viagem. Morreu a 10 de outubro de 1881. Foi beatificado a 17 de março de 1996 e canonizado a 5 de outubro de 2003, por São João Paulo II. A sua obra continua viva graças aos seus missionários e missionárias, que anunciam o amor de Deus em quatro continentes.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Outubro 2021 - nº 600
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.