À volta do mundo
07 abril 2019

Os pontos vermelhos da Terra

Tempo de leitura: 2 min
Começámos na Audácia de janeiro a conhecer lugares onde a Natureza nos surpreende com as suas cores. Agora, é a vez de visitarmos os lugares mais vermelhos da Terra.
Margarida Brotas
---

Comecemos a nossa jornada nas falésias de Vermilion, um conjunto de escarpas acentuadas com alturas entre 944 e 1981 metros, localizadas no Arizona, Estados Unidos da América. Pertencentes ao planalto do Colorado, são compostas por centenas de camadas de rochas de cores quentes, que ficaram expostas pela ação da água, do vento e do tempo – fenómenos a que chamamos erosão. Aves de rapina, carneiros-selvagens e pumas habitam nestas falésias!

Colinas de papoilas

Seguimos em direção ao Parque Nacional de South Downs, no Sussex, Inglaterra. É o parque nacional mais recente do país e compreende o conjunto de colinas de South Downs. Mas porque viemos aqui parar? Graças aos seus campos cobertos por numerosas papoilas! Para os observarem no seu esplendor, visitem-nos no final da primavera ou no início do verão, pois é nesta altura que as flores desabrocham! 

Rochas em forma de bolo

Dêmos um saltinho até ao Parque Geológico Nacional Zhangye. Localizado na China, é famoso pelas suas formações rochosas coloridas, o que faz com que seja considerado uma das mais belas paisagens do país! Faz lembrar um bolo de camadas, pois aqui houve deposição de arenito e outros minerais durante mais de 24 milhões de anos!

Sítio mais quente da China

Mas a China tem ainda outro local vermelho para nos mostrar! Vamos agora em direção às Montanhas Flamejantes, um conjunto de colinas de arenito vermelho pertencentes à cordilheira de Tianshan. Nestas montanhas, o clima é bastante extremo: as temperaturas chegam a ultrapassar os 500 C, o que lhes vale o título de local mais quente da China! Sem dúvida que tal contribui para o aspecto fogoso das Montanhas Flamejantes!

Areias vermelhas

Concluamos a nossa viagem na ilha de Rábida, uma das ilhas Galápagos. Extremamente pequenina, tem uma área de apenas cinco quilómetros quadrados! Aqui, a areia é vermelha por causa da presença de grandes seixos vulcânicos desta cor. A paisagem da ilha de Rábida é ornamentada por árvores pau-santo e numerosas lagoas, servindo de lar a flamingos, tentilhões e pelicanos!

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho-Agosto 2019 - nº 576
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.