À volta do mundo
18 outubro 2023

Árvore do sangue-de-dragão

Tempo de leitura: 3 min
Também conhecida como dragoeiro, deve o nome mítico à sua cor avermelhada, que lhe é dada pela resina.
Margarida Brotas
---

A árvore do sangue-de-dragão tem um só tronco e vários ramos que se vão dividindo em dois, fazendo lembrar um guarda-chuva. A sua coroa assemelha-se a um cogumelo gigante. Esta providencia uma bela sombra e reduz a evaporação.

Provém do arquipélago de Socotra, no Iémen, oceano Índico, onde é parte integrante do ecossistema. Ali, existem muitas lendas associadas à árvore: uma delas conta a história de uma luta entre um dragão e um elefante, que resultou no crescimento do primeiro dragoeiro após a morte do dragão. Outra lenda refere que a árvore é descendente do dragão antigo Ladon, morto por Hércules. Foi descoberta no ano de 1835 pelo tenente James Raymond Wellsted (1805–1842), da Companhia Britânica das Índias Orientais.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Março 2024 - nº 626
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.