À volta do mundo
12 junho 2019

Os locais mais azuis do planeta

Tempo de leitura: 2 min
Estamos em junho, mês em que se inicia o verão. Quem não pensa já em praia e mergulhos agradáveis no mar? Assim, vamos percorrer os cinco locais mais azuis do mundo!
Margarida Brotas
---

Aldeia de júzcar

 

Começamos na aldeia de Júzcar, em Espanha, mais conhecida como a aldeia dos Estrunfes. Isto porque no verão de 2011, a Sony Pictures, a fim de promover o filme dos Estrunfes, sugeriu aos seus habitantes que pintassem a aldeia inteiramente de azul-claro. A empresa escolheu Júzcar por ter uma grande tradição de apanha de cogumelos, a comida preferida destas personagens. Os habitantes concordaram com esta ideia e pintaram todas as casas, outrora caiadas, da cor pedida.

 

Pag46AB copy

Gruta dos tocadores de flauta

Seguimos em direção à Gruta da Flauta de Cana, na China. Com mais de 180 milhões de anos, é uma gruta de calcário natural com luz de várias cores. Deve o seu nome ao tipo de canas que crescem no exterior, que podem ser utilizadas para fabricar flautas. Foi descoberta na década de 1940 por um grupo de refugiados que fugiam das tropas japonesas durante a II Guerra Mundial.

 

Pag47AA copy

O maior buraco marinho

Vamos, agora, até ao Grande Buraco Azul, uma caverna subaquática localizada na costa do Belize e que faz parte da segunda barreira de coral mais vasta do planeta. É considerado o maior buraco marinho do mundo, isto é, a maior caverna que foi submergida pelo mar. Também é Património Mundial da UNESCO. E o canal americano Discovery Channel nomeou-o como o sítio mais espectacular do mundo em 2012!

 

Pag47AB copy

Gruta glaciar

Damos agora um pulo às grutas de gelo do glaciar Vatnajökull. Localizado na Islândia, o glaciar é o maior da Europa, cobrindo cerca de 8% da superfície daquele país. As suas grutas, de cores azul-turquesa e branco, formam-se durante os meses de inverno, devido a ciclos de derretimento e congelamento sazonais.

 

Pag47AC copy

Mesquita Azul

Concluímos esta aventura na Mesquita Azul, em Istambul, Turquia. Ornamentada por cerca de 20 000 mosaicos azuis, é um dos mais majestosos edifícios de todo o país, comprovado pelos seus 43 metros de altura e 65 de largura. Foi construída entre 1609 e 1616 por ordem do sultão Amade I, que queria uma mesquita mais imponente que a Basílica de Santa Sofia, localizada na mesma cidade.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Junho 2019 - nº 575
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.