Música
15 outubro 2023

Discos

Tempo de leitura: 3 min
Aqui ficam as nossas sugestões musicais deste mês. Não deixe de ouvir!
António Marujo
---

Na canção Je dis non (Digo não), Christine Salem canta: «Digo não à tua máquina de guerra... e a estes povos em cólera...» Originária da Reunião, colónia francesa no Índico, Salem é um ícone do maloya-blues, música e dança despropositadamente proibida no início da missionação católica da ilha. Em Mersi, revelam-se os ritmos e percussões reunionenses, e a voz potente e leve cujas músicas propõem a paz e sugerem a gratidão aos antepassados – como a música que dá título ao disco, uma bela oração à capela. Why war, composta depois dos atentados de Novembro de 2015 em Paris, condena a violência, e Tyinbo é um hino contra as agressões às mulheres. A cantora cita Madre Teresa de Calcutá quando ela dizia que não participava em manifestações contra a guerra, mas quando houvesse manifestações pela paz estaria sempre presente. Mersi!

Pag51_Disco1 

Título: Mersi

Autora e intérprete: Christine Salem

Edição: Blue Fanal

https://www.christinesalem.com

 

 Pag51_Disco2

O director do Conjunto Vocal Virelay (capela musical da Catedral de Cádis), Jorge Enrique García Ortega, pergunta, na apresentação do disco, se não estaremos perante um «impressionismo musical» da cidade andaluza. De facto, a obra de José Maria Gálvez Ruiz (1874-1939) desmente quem dizia que «desde Tomas Luís de Victoria até Manuel de Falla não há nada». Aqui vemos como Gálvez Ruiz, contemporâneo de Falla (1876-1946), contribuiu para a riqueza musical da cidade gaditana. No disco, reúnem-se salmos, um Magnificat e responsórios para a Imaculada Conceição. Depois de aqui se ter referido outro disco da mesma cidade com música do século XVII, esta é mais uma demonstração da riqueza musical que se foi construindo através da liturgia (católica, no caso), com verdadeiros tesouros.

Título: Ego ex ore Altissimi

Intérpretes: Conjunto Vocal e Instrumental Virelay; dir. Jorge Enrique García Ortega

Edição: Bujio

conjuntovocalvirelay@gmail.com

 

 Pag51_Disco3

Homenagem musical a livros que nos marcaram, na infância– Cartilha Escolar, Tintim, A Ilha do Tesouro – na poesia (Os Lusíadas, D. Quixote, Odisseia) ou na ficção (A Queda dum Anjo, A Relíquia, Demónios, A Metamorfose, O Principezinho). Uma viagem onde João Afonso não esconde as influências africanas (Os Lusíadas, por exemplo) e se revela contador de histórias (Cem Anos de Solidão) – criando novas formas de ler. A Bíblia integra também a lista: «Encontro no evangelho/ Dor e amor em campo raso.» O livro que serve de abrigo ao disco propõe ainda textos e imagens de escritores, artistas e fotógrafos. Frei Bento Domingues fala do «divino hino cósmico» que a Bíblia é enquanto proposta de relação entre os seres humanos, a Natureza e Deus. E da pergunta que a percorre, do princípio ao fim: «Que fizeste do teu irmão?» 

Título: Livros

Autor e intérprete: João Afonso

Edição: Lusitanian Music Publishing

music@lusitanian.pt

Partilhar
---
EDIÇÃO
Fevereiro 2024 - nº 743
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.