Música
27 fevereiro 2020

Discos

Tempo de leitura: 3 min
As nossas escolhas musicais deste mês vão para os discos «On Behalf of Nature» e «Medieval Chants for Irish Saints»
António Marujo
---

Disco1

Título: On Behalf of Nature

Intérpretes: Meredith Monk & Vocal Ensemble e vários músicos

Edição: ECM New Series  |  discos@dargil.pt

A voz da Natureza, através da voz humana. Este On Behalf of Nature (“Em nome da Natureza”), escreve Meredith Monk, teve como mais remota inspiração um ensaio do poeta, activista ambiental e praticante do budismo Gary Snyder [n. 1930], acerca dos escritores e a guerra contra a Natureza. Nele, o poeta escreve sobre o papel do artista como o de um porta-voz de entidades não humanas que comunicam com o mundo humano por meio da música ou da dança. «Esse acto de compaixão», defende Snyder citado por Meredith, «encarna e dá voz àquelas forças que geralmente não são reconhecidas ou não são valorizadas». É disso que se trata neste disco, quando estamos cada vez mais confrontados com a urgência de escolhas individuais e colectivas que tornem possível a continuação da vida no planeta. A voz humana (por vezes com o apoio de poucos instrumentos) dá corpo, nestas músicas, ao mais profundo da Natureza: aves e rios, florestas e desertos, vento e sol, mistérios e claridades, dia e noite. E, por meio da sua poderosa capacidade musical, entramos numa profunda comunhão cósmica. 

 

 capa 2 (9)

Título: Medieval Chants for Irish Saints

Intérpretes: AMRA Project | Director: Ann Buckley

Edição: AMRA

 

A biblioteca do Trinity College, universidade de Dublin fundada em 1591, é de uma beleza invulgar: uma sala longa e comprida, de abóboda, estantes ordenadas alfabeticamente e, sobretudo, uma riqueza imensa de manuscritos. Ali se encontra o famoso Livro de Kells, ou Evangeliário de São Columba, manuscrito iluminado do século vii-viii. Mas a tradição celta-irlandesa inclui também um catálogo de santos invulgares, na sua acção missionária e nas propostas de espiritualidade que fizeram: Patrício é o mais conhecido, mas há pelo menos duas dezenas de nomes de vulto, entre os quais Santa Brígida, ou os santos Malaquias, Galo, Columbano ou Ciarão de Clonmacnoise. Na biblioteca do Trinity, guarda-se também a maior colecção de manuscritos litúrgicos medievais irlandeses dos séculos xiii-xvi. É daí que são coligidos os cânticos deste disco, em boa parte dedicados aos santos patronos irlandeses e que reflectem a valorização da espiritualidade dessas figuras do cristianismo celta, iniciada no século xii.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2020 - nº 704
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.