Música
21 março 2020

Sugestões musicais

Tempo de leitura: 4 min
«Marcos Portugal – Música Religiosa publicada no século XIX», «Lost River» e «Sufi – Music from Turkey» são as nossas sugestões musicais para este mês.
António Marujo
---

Disco1

Marcos Portugal (1762-1830) é o mais internacional dos compositores portugueses do seu tempo, no que respeita à sua obra operática, mas já não tanto na música sacra e religiosa, que ficou mais confinada (com algumas excepções) ao Brasil e Portugal, como recorda António Jorge Marques na apresentação deste disco. Este disco reúne quatro peças sacras do compositor: a Missa em Si bemol Maior, O quam suavis, Te Deum em Ré Maior e Tantum ergo. A Missa é uma bela surpresa, pela sua versatilidade, júbilo e construção melódica, com momentos altos como o Kyrie, Gloria, Credo, Benedictus ou Agnus Dei. As qualidades do disco confirmam-se nas outras três peças. Basta dizer que o Te Deum ou o Tantum ergo se mantiveram durante décadas em repertório (este último na Madeira). Obrigatório descobrir. 

Título: Marcos Portugal – Música Religiosa publicada no século XIX

Intérpretes: Coro de Câmara de Lisboa; dir.: Teresita Gutierrez Marques

Edição: CCL | www.marcosportugal.com

 

Disco3

Rios perdidos, inundações, destroços de naufrágios, canais secos, nuvens… Várias músicas deste disco, a começar pelo próprio título, Lost River, fazem-nos entrar dentro de água. E é disso mesmo que se trata: uma paisagem sonora intimista, feita de improvisação e mistério, tranquilidade e intensidade, criação e fatalidade... Uma música que nos leva ao interior de nós mesmos, mas é também capaz de nos colocar a olhar à volta, identificando sons profundos ou leves, urbanos ou rurais, pessoais ou comunitários. Os três músicos e autores – os italianos Michele Rabbia e Gianluca Petrella e o norueguês Eivind Aarset, todos eles com participações anteriores em outros discos pessoais ou colectivos – partilham o gosto pela música electrónica «como meio de transmitir ou intensificar a expressão emocional e moldar os ambientes e atmosferas em que a interacção instrumental, o desenvolvimento melódico e a coloração do som podem ocorrer», como se lê na informação sobre o disco. É entrar devagarinho e deixar-se levar pela onda...

Título: Lost River

Autores e Intérpretes: Michele Rabbia, Gianluca Petrella e Eivind Aarset

Edição: ECM  |  discos@dargil.pt

 

Disco2

O sufismo é uma tradição espiritual muçulmana nascida no século VIII, no segundo século da revelação islâmica. Pretende afirmar a unidade do amor e o amor enquanto atributo divino. Cada pessoa pode chegar a Deus não só pelo medo ou pelo temor, mas também pelo amor puro. Uma das formas de buscar essa unidade é por intermédio da música. Este disco é baseado na poesia de Rumi, talvez o maior nome da literatura mística muçulmana. Procurando traduzir o conceito de unidade do amor, esta expressão musical começa como que numa proposta suave e vai crescendo de complexidade e intensidade, muitas vezes acompanhada pela dança dos dervixes, que dançam intensamente rodando sobre si mesmos. Uma música intensamente mística, espiritual e íntima, uma proposta do sublime.

Título: Sufi – Music from Turkey

Intérpretes: Vários

Edição: ARC Music  |  vgm@plurimega.com

Partilhar
Tags
Música
---
EDIÇÃO
Março 2020 - nº 700
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.