Mundo
03 abril 2024

A segurança em troca da democracia

Tempo de leitura: 7 min
Na maior prisão de El Salvador, uma das maiores do mundo, quem se portar pior é metido num buraco onde só recebe luz por um buraquinho. O país também está assim: confiado ao que resta das instituições democráticas.
Fernando Sousa
Jornalista
---

Um dos países mais perigosos do mundo, El Salvador, tornou-se num ápice um dos mais tranquilos. Autor desta nova espécie de milagre: Nayib Bukele, que acaba de ser reeleito. 

Desfeito durante a guerra civil dos anos de 1970, 80 e 90, palco de todos os extremismos políticos e coutada dos gangues, o “Pulgarcito da América” raramente teve momentos felizes. Só o conflito causou 80 mil mortos, oito mil desaparecidos e 550 mil desalojados. Os homicídios a seguir, diários, foram aos milhares.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Abril 2024 - nº 745
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.