Mundo
15 março 2023

68 jornalistas mortos em 2022

Tempo de leitura: 1 min
A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) acaba de publicar o balanço dos profissionais mortos em 2022: 68, em várias partes do mundo, quase metade na América Latina.
Fernando Sousa
Jornalista
---

De acordo com o documento, a Ucrânia foi o país onde morreram mais jornalistas, desde a invasão russa, em Fevereiro. Seguiram-se-lhe o Paquistão e as Filipinas, dois dos mais avessos à actividade dos repórteres.

A América Latina foi onde morreu metade, ou quase metade, dos profissionais, pelo menos 30, segundo a FIJ. Palco de uma violência endémica, tornou-se também o pior dos espaços para o exercício do direito de informar.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Fevereiro 2024 - nº 743
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.