Cultura
15 abril 2021

Dança e afectos

Tempo de leitura: 10 min
Os kuduristas da Caparica combatem solidão dos idosos com dança e afectos.
Rosa Cotter Paiva
Jornalista da Lusa
---

À janela, na hora marcada, surge o “Capitão” acenando aos “netos” kuduristas que chegaram para dançar e dar dois dedos de conversa. Juntam-se os vizinhos, nas varandas, e durante meia hora não há solidão: há sorrisos e esquece-se a pandemia.

Combater a solidão

Partilhar
---
EDIÇÃO
Maio 2021 - nº 713
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.