Artigos
03 fevereiro 2020

Saúde: Cobertura universal

Tempo de leitura: 10 min
Metade da população mundial ainda não tem acesso a serviços essenciais de saúde e, a agravar a situação, todos os anos 100 milhões de pessoas são levadas à pobreza devido aos custos com serviços de saúde. Só a cobertura universal poderá impulsionar o progresso nesta década.
Carlos Reis
Jornalista
---

Os sistemas de saúde fracos representam um risco que vai muito além das fronteiras nacionais, quando metade da população mundial não tem acesso a serviços de qualidade e, com as actuais taxas de progresso, até cinco mil milhões de pessoas perderão os cuidados de saúde até 2030. Todos os anos cerca de 100 milhões de pessoas em todo o mundo são empurradas para uma situação de pobreza devido a despesas catastróficas com saúde.

Em Setembro de 2019, os líderes mundiais adoptaram a Political Declaration on Universal Health Coverage, uma resolução das Nações Unidas sobre a cobertura universal de saúde. Na declaração, os Estados-membros assumem o compromisso de avançar em direcção à saúde para todos investindo em quatro áreas principais.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Abril 2020 - nº 701
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.