Artigos
22 abril 2019

África: Mercado único em criação

Tempo de leitura: 8 min
Quatro dezenas de países criaram a Zona de Comércio Livre Continental Africana, que tem potencial para ser o maior mercado do mundo.
Carlos Reis
Jornalista
---

Um ano após a assinatura, dezoito países já ratificaram o acordo que cria a Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCAf). A área promete trazer importantes implicações económicas para a população africana, ao abrir o mercado e gerar riqueza para o continente, acelerando o investimento e diversificando a economia.

Com a criação da ZCLCAf, na sessão extraordinária da União Africana, realizada em Kigali no Ruanda, os objectivos dos Estados-membros da organização são a constituição de um mercado único de mercadorias e serviços, facilitado pela circulação de pessoas, «a fim de aprofundar a integração económica do continente africano e de acordo com a visão pan-africana de uma África pacífica, próspera e integrada». Para isso, 44 países propõem-se criar um mercado liberalizado de mercadorias e serviços, contribuir para a circulação de capitais e de pessoas e estabelecer as bases para a criação de uma união aduaneira continental.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Julho-Agosto 2019 - nº 693
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.