Aventura da Fé
14 abril 2022

A dracma perdida

Tempo de leitura: 1 min
Nesta parábola de embalar, vamos conhecer uma senhora que perdeu uma das suas dez moedas de prata, chamadas dracmas.
Vanda Barata
Catequista
---

O quarto é ligeiramente escurecido e descem-se as persianas ou correm-se os cortinados.

O narrador (pai, mãe ou outra pessoa) diz:

«À noite, fechamos as janelas da casa, para que tudo fique mais quente, mais reconfortante.

Mas abrimos as janelas do nosso coração, que precisa do calor das histórias, para que se conforte e deseje confortar.

Nesta parábola de embalar, vamos conhecer uma senhora que perdeu uma das suas dez moedas de prata, chamadas dracmas. Ela procura-a incessantemente e encontra-a, porque, apesar de ter mais, precisa da que se perdeu.

Escutemos com atenção:»

Hiperligação para o vídeo: https://youtu.be/K3B-NW5QmhQ

O narrador prossegue:

«Deus tem tantos filhos, todos diferentes, mas ama-nos como se fossemos filhos únicos e quando nos perde, nunca desiste de nos procurar!

Durante esta semana, deixa uma moeda no teu cantinho da oração. Será o símbolo desta parábola, que nos fala da alegria do encontro.

Deixa que te encontrem, e acende a tua candeia para procurar alguma dracma que tenhas perdido no caminho!

E com o sussurro desta parábola, adormece com Jesus.»

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2022 - nº 609
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.