Aventura da Fé
28 abril 2022

O tesouro escondido

Tempo de leitura: 2 min
Nesta parábola não foi preciso nenhum mapa e o tesouro encontrado é de todos o mais valioso… aquele que depois de o encontrarmos jamais queremos perder!
Vanda Barata
Catequista
---

O narrador (pai, mãe ou outra pessoa) diz:

«Nas histórias que as nossas avós nos contavam, muitas vezes os personagens eram piratas ou o João que recebera no seu aniversário um barco e olhava fascinado para cada vela desse navio, de um branco imaculado, para o cofre do tesouro, repleto de joias que pareciam ouro, para a âncora que parecia verdadeira, e para os piratas vestidos a rigor e com ar severo.

Esta história de Jesus não nos fala de piratas nem do João…, mas fala-nos de um tesouro!

Quando pensamos num tesouro… precisamos de um mapa para o encontrar… e, às vezes, sem estar à espera, encontramo-lo… como na história da Joana de olhos verdes que, depois de percorrer a praia procurando conchas e pedras roxas, encontrou uma velha garrafa azul, levada à praia pelas ondas. Dentro da garrafa, estava um pequeno mapa amarelado. Era o mapa do tesouro.

Nesta parábola não foi preciso nenhum mapa e o tesouro encontrado é de todos o mais valioso… aquele que depois de o encontrarmos jamais queremos perder!

Escutemos…»

Hiperligação para o vídeo: https://youtu.be/YK6EEsWm2RI  

O narrador (pai, mãe ou outra pessoa) prossegue:

«Agora, aceitemos um desafio para a nossa família.

Quando descobrimos Jesus, encontramos um tesouro incalculável. Talvez, os amigos daquele homem que o viram vender tudo sem motivo aparente pensaram que ele estava a cometer um terrível erro, ou até mesmo, quem sabe, a enlouquecer.

Isso também nos acontece muitas vezes… Muitas pessoas à nossa volta não compreendem o grande valor do tesouro que possuímos. Por isso, não entendem quando renunciamos às facilidades da vida, à possibilidade de nos darmos bem a qualquer custo, ou mesmo quando deixamos passar oportunidades “imperdíveis” para sermos coerentes e ansiarmos mostrar com a vida que possuímos este tesouro. Mas temos de continuar a mostrar-lhes que fizemos a melhor escolha.

Ao longo desta semana…. deixem na mesa das refeições um baú pequenino ou um guarda-joias para se lembrarem desta parábola e agradecerem o tesouro que ninguém vos pode tirar…, pois o seu valor é incalculável e é tamanha a sua preciosidade. Este tesouro é Jesus que é o Amor, a paz, o abraço, a alegria, a ternura… todo o bem!»

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2022 - nº 609
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.