Aventura da Fé
27 novembro 2020

Um rei pobre e humilde

Tempo de leitura: 3 min
A pobreza e a simplicidade são características que habitualmente não se associam aos reinados nem aos monarcas. Que desconcerto quer Jesus, o Rei dos Reis, provocar desta vez?
Maria Mendonça
---

O tema do Reinado de Jesus é algo que desde sempre fez bastante confusão a raciocínios mais materialistas. Por isso, Matilde decide explorá-lo com os seus jovens e começa:

– No interrogatório que Pilatos fez a Jesus, perguntou-lhe se Ele porventura era rei. Jesus respondeu-lhe: «Sim, Eu sou Rei e vim ao mundo para dar testemunho da Verdade!» (Jo 18, 37) Não deixava, todavia, de ser estranho que um rei Se apresentasse daquela forma e não tivesse um exército a defendê-Lo! Não restam dúvidas: Jesus é um Rei diferente, com um Reinado muito distinto. Mais: Ele afirma que são os pacíficos, os puros de coração, os misericordiosos, os que sabem perdoar e ser justos, etc., que fazem parte deste seu Reino. Mas até os amigos mais próximos não percebem muito bem como é que um rei nasce numa manjedoura e não num berço de ouro, vive num buraco numa rocha em vez de num palácio, tem como púlpito um velho barco de pesca, faz deslocações num singelo jumentinho em vez de montar um belo cavalo e exibe como sua corte a Natureza… Além, é claro, de deixar bem claro – e demonstrá-lo com gestos concretos – que não veio para ser servido, mas para servir!

Partilhar
---
EDIÇÃO
Maio 2021 - nº 596
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.