Sala de convívio
25 março 2023

Da aldeia da curiosidade aos transportes públicos

Tempo de leitura: 3 min
Quando viajo de transportes públicos, não sei por que carga de água, fico entretido a ouvir as histórias das pessoas que não conheço de nenhum lado… E, então, recordo a minha avó, na sua imensa curiosidade.
Miguel Pinto Monteiro e João Martins
---

Dia a dia, vemos e ouvimos tanta coisa, talvez por mera curiosidade. É preciso usar também os ouvidos e os olhos para escutar e ver os problemas e dar-lhes solução.

O atrito dos pneus semelhante ao trotar de um cavalo despertou o relógio da curiosidade da minha avó Alexandrina… A aldeia, minúscula de tamanho e enorme de encantos, raramente era trilho de automóveis de forasteiros. Chegava-se ao cimo do povo e voltava-se atrás, pois não havia ligação para parte alguma.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Junho 2024 - nº 629
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.