Sala de convívio
30 março 2024

O Plano

Tempo de leitura: 1 min
Ao sair da Basílica de São Pedro, Comboni sentiu no seu coração uma inspiração divina.
---

Biografia do santo missionário (Parte 6)

 

Em Verona, o tempo passou e Daniel Comboni continuava a sentir no seu coração que Deus queria que ele voltasse para África como missionário. Inquietava-o saber que havia muitos africanos que ainda não tinham conhecido Jesus ou Nossa Senhora, e que não tinham ouvido falar acerca de como Deus é bom.

Comboni perguntava a si mesmo constantemente como é que o anúncio de Jesus Cristo poderia ser feito em África, porque os missionários europeus que iam para lá morriam de doenças tropicais. Todos os dias ele rezava fervorosamente pelos africanos e pelas missões no Continente Negro.

Em setembro de 1864, Daniel deslocou-se a Roma para as cerimónias da beatificação de Margarida Maria de Alacoque, uma freira francesa a quem o Senhor Jesus apareceu. Foi a partir destas aparições que se difundiu a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

Comboni, ao sair da Basílica de São Pedro, após a festa, sentiu no seu coração uma inspiração divina. Regressou rapidamente a casa e escreveu um documento intitulado Plano para a Regeneração da África. A ideia era que, se os missionários europeus não podiam pregar o Evangelho em África, os africanos podiam. Só precisavam de estar bem preparados. E propunha a criação de centros de formação ao redor de África, onde os europeus podiam ensinar a Palavra de Deus e ofícios, e os africanos aprendiam. Depois, os africanos seriam missionários e docentes dos seus conterrâneos.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Abril 2024 - nº 627
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.