Sala de convívio
12 maio 2024

Todos juntos

Tempo de leitura: 1 min
Todos trabalhavam arduamente em conjunto e sentiam-se felizes por partilhar Deus com os outros.
Redação
---

Biografia do santo missionário (parte 8)

 

O padre Daniel Comboni, nascido em Itália, fez oito viagens missionárias a África. E era sempre muito feliz quando viajava para estar com os africanos. Ser missionário, como vocês já sabem, era o seu maior sonho desde a infância. Ele queria que o maior número possível de africanos conhecesse e amasse Jesus Cristo. E nesta obra de evangelização foi ajudado por missionários e missionárias muito corajosos. Comboni levava consigo padres, leigos e leigas consagrados, mas também qualquer pessoa de bom coração que quisesse ser testemunha de Jesus em África.

Nas missões havia muito trabalho. As irmãs (freiras) missionárias combonianas cuidavam dos doentes e ensinavam as crianças, seja na catequese, seja na alfabetização e nas artes e ofícios.

Os padres celebravam a missa nas línguas africanas, que tinham de aprender de antemão, e administravam os sacramentos.

Os irmãos (frades) missionários combonianos construíam igrejas e escolas, eram professores, médicos ou de qualquer ofício de desenvolvimento humano e social.

E Comboni também convidou leigos solteiros ou casados para as missões, para ajudarem os irmãos e as irmãs a abrir poços, por exemplo, porque a água era escassa em muitas partes de África. Todos trabalhavam arduamente em conjunto e sentiam-se felizes por partilhar Deus com os outros.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Maio 2024 - nº 628
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.