Sala de convívio
30 outubro 2019

O cão e o gato

Tempo de leitura: 2 min
Esta peça de teatro ensina a não deixar que a opinião dos outros interfira nas amizades verdadeiras, sobretudo se essas opiniões se baseiam em diferenças de etnia, religião, estatuto social, etc.
Redação
---

Personagens: Narrador, Cachorro, Gato, Cão.

Narrador: Era uma vez um cachorro e um gato que eram grandes amigos. Eles passavam o dia juntos. Partilhavam bons momentos e raramente discutiam. Um dia, um cão velho, que não entendia como podiam eles dar-se bem, se eram inimigos ancestrais, meteu-se com eles.

Cão: Cachorro, porquê és amigo do gato? Não vês que és motivo de vergonha e de troça para nós cães? Ninguém te leva a sério, porque não respeitas a nossa inimizade natural com os gatos. Todos pensam que és fraco. Em breve, serás excluído da matilha.

Cachorro: Está a deixar-me preocupado. Eu não quero ser causa de vergonha para ninguém. Nem gostaria que duvidassem da minha força e coragem.

Cão: Então, só tens de fazer uma coisa: distancia-te do gato.

Narrador: E o cachorro afastou-se do seu amigo e deixou de lhe falar.

Gato (de um lado da sala): Tenho saudades do meu amigo cachorro. Com ele falava de outros assuntos, diferentes dos que falo na gataria. E dividia com ele a comida. Divertíamo-nos nas noites sem sono…

Cachorro (do outro lado da sala): Não posso continuar assim. Sinto-me sozinho. Invade-me uma grande tristeza. É certo que tenho muitos colegas na matilha, mas nenhum deles é como o meu amigo gato.

Narrador: E o cachorro deambulava triste pela região. Um dia, assim ausente, caiu ao rio.

Cachorro: Socorro, socorro alguém me ajude!!!

Gato: Aguenta-te, amigo. Vou depressa buscar uma boia e tiro-te já daí.

Cachorro: Obrigado, amigo! E eu que fui tão injusto contigo, deixando de te falar. Perdoa-me!

Gato: Foi a tristeza e a solidão que te fizeram cair no rio. Isso só prova que nunca deixaste de ser meu amigo. Não precisas que te perdoe.

Narrador: E assim, o cachorro e o gato reataram a sua amizade sincera, que durou para sempre.

 

Recortes

Partilhar
---
EDIÇÃO
Novembro 2019 - nº 579
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.