Sala de convívio
08 março 2020

A língua evolui, o mundo muda

Tempo de leitura: 1 min
Este mês, proponho que olhemos para a palavra «quarentena», porque ela tem assumido novos significados ao longo do tempo.
Hélder Guégués
---

Já todos ouviram falar, imagino, no novo coronavírus (com o nome provisório 2019-nCoV) que está a fustigar o mundo, e especialmente a China, onde teve origem. O presidente da China, Xi Jinping, já veio dizer que este vírus é um demónio, mas é só uma maneira de falar. Sabe-se é que proveio de um morcego que terá infetado um animal selvagem, e alguém contactou com este animal num mercado na cidade de Wuhan, na China Central.

Já terão também ouvido que as pessoas portadoras ou supostas portadoras de doenças contagiosas são sujeitas a quarentena. Detenhamo-nos nesta palavra, «quarentena».

Partilhar
---
EDIÇÃO
Março 2020 - nº 583
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.