Sala de convívio
30 março 2020

Pequenos nadas

Tempo de leitura: 1 min
«Não temos de fazer coisas extraordinárias para sermos importantes na vida de alguém.»
Fernando Félix
Jornalista
---

Janeiro passado ofereceu um dia histórico ao cinema de animação feito em Portugal. A curta-metragem Tio Tomás, a Contabilidade dos Dias, de Regina Pessoa, venceu o galardão de melhor curta-metragem nos prémios Annie. É a primeira vez que um filme português é distinguido pela Sociedade Internacional de Cinema de Animação.

O filme dura 13 minutos. O guião da história é simples: o tio Tomás, depois da rotina dos seus dias, ensina uma menina a desenhar numa parede de cal com um pauzinho queimado apanhado na lareira. Todavia, a mensagem é profunda. O filme tem a magia da gratidão. Com ele, a realizadora Regina Pessoa homenageia o seu tio, que fez o ato simples de ensinar a sobrinha a desenhar. Contudo, teve uma importância excecional para o despertar e desenrolar da carreira dela como produtora de filmes animados. «No filme quis mostrar que não temos de fazer coisas extraordinárias para sermos importantes na vida de alguém», disse a realizadora no discurso de agradecimento.

 

Sobre o filme

Título: Tio Tomás, a Contabilidade dos Dias

Género: Animação

Realizadores: Regina Pessoa

Duração: 13 minutos

 

Amostra

 

 

Partilhar
---
EDIÇÃO
Maio 2020 - nº 585
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.