Sala de convívio
14 junho 2020

Assimetria

Tempo de leitura: 3 min
Se o vírus não poupar as regiões mais pobres do mundo – e não se crê que o faça –, esses países enfrentarão uma tragédia de proporções muito superiores às que temos visto nos países que nos são mais próximos.
Miguel Pinto Monteiro e João Martins
---

O novo coronavírus e a doença por ele causada, a covid-19, entraram como um furacão nas nossas vidas tranquilas e garantidas. De um momento para outro – foi mesmo quase de um momento para o outro… –, tudo o que dávamos por certo foi tornado incerto, inseguro, falível. Pensemos na escola, nos convívios com a família e amigos, nos espetáculos, no próprio futebol.

Certamente estes momentos marcarão o modo como pensamos e encaramos o mundo, o resto das nossas vidas e vivências. Oxalá seja também para melhor.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2020 - nº 587
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.