Sala de convívio
21 fevereiro 2022

Saramago

Tempo de leitura: 2 min
Bastemo-nos em preservar e recordar as vidas e as obras de quem, entre nós, significou além dos seus atos e do seu tempo.
Miguel Pinto Monteiro e João Martins
---

Saramago é uma planta herbácea. Ou seja, tem o caule mole, de modo que não produz madeira. É uma erva daninha, que nasce nos campos. Os cientistas chamam-lhe Raphanus raphanistrum porque lhe encontram semelhanças com o rabanete. A memória do povo não se dá a estas latinices, preferindo habitualmente designações criativas e de sonoridades peculiares: por isso lhe chamou “saramago”. Poderia ser outro o nome; mas foi este que se encontrou no latim meio arábico que falamos. Em tempos idos, as pessoas mais pobres chegaram a alimentar-se de saramago, que assim cumpria outra função além de florir os campos.

Este ano, faria 100 anos José de Sousa Saramago. Nasceu a 16 de novembro de 1922, e faleceu em 2010. Todos sabem quem é Saramago, pois foi o primeiro escritor de língua portuguesa a ser galardoado com o prémio Nobel da Literatura. Não pretendemos aqui evocar a sua literatura, pois para isso haverá quem se encontre mais bem preparado. Nem este seria o espaço adequado. Outro é o nosso propósito.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2022 - nº 609
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.