À volta do mundo
14 junho 2023

A flor-cadáver

Tempo de leitura: 2 min
Conhecida por jarro-titã e flor-cadáver, é uma planta muito parecida com a raflésia-comum, de que se falou na Audácia de março passado. Contudo, existem muitas características que a tornam um ser único.
Margarida Brotas
---

É conhecida por flor-cadáver devido à sua cor arroxeada e ao cheiro nauseabundo que expele. Em indonésio, no país asiático onde é endémica, chama-se bunga bankgai, sendo que bunga significa «flor» e bankgai, «cadáver». Há quem descreva o cheiro da planta como uma mistura de cebola e peixe podres. Na verdade, apesar de ser muito repugnante para os humanos, o seu aspeto e odor servem para atrair moscas e besouros que se alimentam de fezes. A jarro-titã depende deles para a polinização: os insetos, quando a veem, tentam ir ao âmago do cheiro putrefacto e procuram locais escuros no interior da flor em forma de taça para pôr os seus ovos. Durante o processo ficam cobertos de pólen e, com sorte, irão polinizar a próxima flor desta espécie com que se cruzarem no seu caminho.

Uma planta singular

Partilhar
---
EDIÇÃO
Março 2024 - nº 626
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.