Mundo
10 maio 2019

Sri Lanka: Violência cruel

Tempo de leitura: 1 min
O Governo do Sri Lanka mantém estado de emergência.
Redacção
---

Depois dos atentados de Abril, que fizeram 253 mortos, vítimas de explosões em quatro hotéis de luxo e três igrejas católicas, o Governo do Sri Lanka mantém o estado de emergência. O presidente Maithripala Sirisena sustenta que os ataques foram realizados por fundamentalistas islâmicos em retaliação à chacina na mesquita da Nova Zelândia, em Março, mas avança que os sete bombistas suicidas eram do Sri Lanka.

Os ataques contra minorias religiosas na ilha do Sul da Ásia vêm-se repetindo junto de uma população dividida entre budistas (70%), hinduístas (15%), muçulmanos (11%) e católicos (7%). «Espero que todos condenem estes actos terroristas, actos desumanos, não justificáveis», expressa o Papa Francisco.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho-Agosto 2019 - nº 693
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.