Igreja
31 maio 2019

Papa Francisco visita a Roménia

Tempo de leitura: 2 min
O Papa Francisco destaca questões ligadas à emigração e à liberdade religiosa, no início da viagem à Roménia
Redacção
---

O Papa Francisco iniciou hoje a sua primeira viagem à Roménia. Foi recebido no aeroporto internacional de Bucareste pelo chefe de Estado, Klaus Werner Iohannis, acompanhado pela primeira-dama, tendo recebido um ramo de flores de duas crianças, em trajes tradicionais, antes de um primeiro cumprimento a vários representantes de comunidades religiosas.

No seu discurso, o Santo Padre saudou a “terra formosa”, hoje construída “através do reconhecimento fundamental da liberdade religiosa e da plena integração do país no mais amplo cenário internacional”.

O papa fez elogios ao projeto democrático do país, 30 anos depois do fim do regime comunista, abordando questões ligadas à emigração e à liberdade religiosa.

“A Roménia libertou-se dum regime que oprimia a sua liberdade civil e religiosa e a isolava dos outros países europeus, levando-a também à estagnação da sua economia e ao exaurimento das suas forças criativas”, disse, no palácio presidencial de Bucareste, perante autoridades políticas, responsáveis religiosos e da sociedade civil, além de membros do corpo diplomático.

Posteriormente, o Papa Francisco encontrou-se com as Autoridades, a Sociedade Civil e o Corpo Diplomático, a quem disse que a Igreja Católica deseja colocar-se ao serviço da dignidade e do bem comum. “É necessário caminhar juntos e que todos se comprometam, convictamente, a não renunciar à vocação mais nobre a que deve aspirar um Estado: ocupar-se do bem comum do seu povo”.

A viagem de Francisco, que se prolonga até domingo, prevê passagens por várias regiões romenas e encontros com diversas minorias, num país de maioria ortodoxa, em que os católicos são cerca de 7% da população.

 

Partilhar
---
EDIÇÃO
Dezembro 2019 - nº 697
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.