Artigos
05 julho 2019

Erdogan perdeu, a Turquia venceu

Tempo de leitura: 18 min
Na cidade onde o Bósforo une a Europa e a Ásia, um candidato da oposição até há pouco tempo desconhecido, Ekrem İmamoğlu, desferiu uma humilhante derrota ao presidente que governa como um sultão. Não é ainda o fim de vinte e cinco anos de poder autocrático, mas é uma prova de vida da democracia.
Margarida Santos Lopes
Jornalista
---

O reinado de Recep Tayyip Erdogan «está a chegar ao fim», acredita Nesrin Nas, economista turca, que foi deputada e a primeira mulher na liderança do antigo Partido da Mãe Pátria, secular e nacionalista. «O medo desapareceu e a esperança começou a ocupar o seu lugar.»

E a esperança dançou e cantou nas ruas de Istambul durante toda a noite de 23 de Junho, depois de confirmado o triunfo histórico de Ekrem Ä°mamoğlu como presidente da Câmara de Istambul: 54,21% dos votos, segundo o Conselho Eleitoral Supremo (YSK) – um limiar nunca antes alcançado. Erdogan, por exemplo, aqui foi eleito em 1994 com apenas 25,2%, maioria relativa.

Partilhar
Tags
Artigos
---
EDIÇÃO
Dezembro 2019 - nº 697
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.