Valores
29 novembro 2019

Medo e coragem

Tempo de leitura: 3 min
Todos temos medo de algo. Isso pode ser doloroso, se o pavor nos faz perder oportunidades e experiências que poderíamos ter, como os outros têm. Ou pode ser apenas uma experiência no caminho do êxito.
Abel Dias
---

Ter medo é um sentimento normal, que faz parte da natureza humana. O medo visa a tua segurança e bem-estar. Ele ajuda a proteger-te, mantém-te alerta para o perigo e prepara-te para lidar com ele, caso seja necessário.

O medo pode ser muito intenso ou apenas ligeiro, durar mais ou menos tempo. Sentes medo porque a ideia de que algo possa ameaçar a tua segurança ou a tua vida faz com que o cérebro ative, involuntariamente, uma série de compostos químicos que provocam reações que o caracterizam.

O medo é saudável

Durante as aulas ou, sobretudo, antes de um teste, por exemplo, enquanto estudas, tens medo de não teres uma boa prestação ou de errares. Com este sentimento, o teu cérebro alerta-te para que não te distraias nem deixes de ter o estudo em dia.

Outro exemplo: tens medo das alturas, pois, caso contrário, poderias cair e magoar-te.

O medo só se torna um problema quando te sentes ameaçado de modo exagerado ou irrealista, perante situações ou objetos que não representam ameaça. Sabes que não há razão para tanto medo, mas, mesmo assim, não consegues evitar. Por exemplo, sabes que o escuro não te faz mal, todavia, isso não te reduz a ansiedade, pelo contrário, aumenta-a.

Medos racionais e irracionais

A primeira coisa que deves fazer para enfrentares os teus medos é perceber se se trata de um medo racional ou de um medo irracional. O medo racional é aquele que sentes perante uma situação que realmente te está a pôr em perigo, como é o caso das alturas. Pelo contrário, o medo irracional é aquele que sentes perante uma situação que, na realidade, não te pode causar perigo, como é o caso da escuridão. Quando identificamos o tipo de medo que temos, torna-se mais fácil ultrapassá-lo, pois um medo racional pode ajudar-nos a evitar o perigo, já o medo irracional pode paralisar-nos e impedir que avancemos, sem que realmente exista um perigo real.

O medo de fracassar

Na escola, um dos medos mais comuns é o de fracassar, de não teres uma boa nota no teste, de não passares de ano. Muitos alunos, por causa desse medo ou da pressão dos pais, aos primeiros fracassos, desanimam e desistem. Isso é mau, pois, muitas vezes, perdes oportunidades e nem tentas o êxito, porque deixas que a tua cabeça fique cheia de pensamentos negativos. É preciso acreditares e entenderes que o erro é apenas uma falha momentânea e que terás sempre a oportunidade de acertares da próxima vez.

Outro dos medos muito comuns é o de não conseguires integrar-te, ser aceite e mereceres a aprovação dos outros.

Coragem para vencer o medo

A coragem não é ausência do medo; é a capacidade de alcançares objetivos, apesar dos medos. Dou-te um exemplo com uma imagem: vais na estrada e encontras um fosso. Se te deixas vencer pelo medo, recuas. Se, ao contrário, tens coragem, arriscas descer em segurança, sabendo que, depois, vais subir e, no outro lado, continuarás a tua viagem.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Dezembro 2019 - nº 580
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.