Sala de convívio
20 outubro 2019

Vida de cão

Tempo de leitura: 2 min
Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.
Miguel Pinto Monteiro e João Martins
---

Vivemos numa sociedade de pernas para o ar!

Começo por contar uma pequena história passada na aldeia dos meus avós, Porto Mourisco. A tarde fervia de calor e, para esturricar os cabelos ralos e desprotegidos do Tio Lel, o vento não dava sinal. Para mais, todos trabalhávamos incansavelmente a arrancar batatas. Trabalho longo e árduo, somente suspenso com as graçolas e provocações das pessoas amanhando a terra e pela ansiada merenda.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Setembro 2020 - nº 588
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.