Actualidades
26 julho 2019

Seca ameaça 15 milhões de pessoas no Corno de África

Tempo de leitura: 1 min
Comunidade internacional precisa agir antes da tragédia
---

Mais de 15 milhões de pessoas precisam de ajuda por conta da seca que atinge a região do Corno de África, mais especificamente Etiópia, Quénia e Somália.

O alerta foi lançado pela organização humanitária «Oxfam», a destacar que essas pessoas correm risco de morte caso a comunidade internacional continue a ignorar o histórico das secas devastadoras que ocorreram principalmente em 2011 (quando morreram mais de 260 mil pessoas) e 2017.

De acordo com a Oxfam, a contínua escassez de chuvas diminuiu drasticamente as colheitas e cerca de 7,6 milhões de pessoas, divididas pelos três países, estão sob ameaça de fome extrema. Isso sem falar em outros problemas derivados da seca, dos conflitos violentos e das milhões de pessoas que foram forçadas a deixar suas casas.

Diante dessa situação, a Oxfam apela aos Governos que apoiem a resposta humanitária, que atualmente tem apenas um terço dos recursos de que necessita, impossibilitando a assistência a todas as pessoas afetadas.

“Mas o compromisso internacional está a transformar-se em complacência. Não podemos esperar que imagens de pessoas desnutridas e animais mortos encham os nossos ecrãs se televisão. Devemos agir imediatamente para evitar um desastre”, refere a diretora regional da Oxfam para o Corno de África, Lydia Zigomo.

Partilhar
Newsletter

Receba as nossas notícias no seu e-mail