Mundo
30 maio 2019

Guterres defende multilateralismo

Tempo de leitura: 1 min
O secretário-geral das Nações Unidas apela à Europa que defenda com mais vigor o multilateralismo, actualmente «debaixo de fogo».
Carlos Reis
Jornalista
---

O secretário-geral das Nações Unidas insiste na necessidade de uma agenda multilateral «nestes tempos de grande ansiedade e desordem geopolítica», referindo-se à cooperação entre países para que objectivos de interesse comum sejam alcançados. António Guterres, distinguido com o Internationalen Karlspreises 2019, prémio pela defesa do modelo europeu de sociedade, do pluralismo, tolerância e diálogo, argumenta «nunca ter sentido tão claramente a necessidade de uma Europa forte e unida».

Numa altura em que o mundo enfrenta desafios sem precedentes como as alterações climáticas, a demografia e migrações e a era digital, «o multilateralismo está sob fogo precisamente quando dele mais precisamos, e quando nunca foi tão adequado para fazer face a todos os desafios», defende o secretário-geral das Nações Unidas.

António Guterres aponta ainda que os conflitos se tornaram mais complexos e interligados do que nunca, produzindo violações da lei humanitária internacional e abusos dos direitos humanos. «Aquilo a que se assiste hoje na cena mundial, com o ressurgimento de paixões nacionalistas, populistas, étnicas e religiosas, é a negação do Iluminismo», alerta.

 

 

Partilhar
---
EDIÇÃO
Junho 2019 - nº 692
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.