Igreja
10 maio 2019

México: Igreja Católica apoia os migrantes

Tempo de leitura: 1 min
O drama das caravanas de migrantes que não param de chegar à fronteira mexicana com os Estados Unidos continua.
Redacção
---

Actualmente, sob a nova política de imigração do Governo mexicano, o Instituto Nacional de Migração (INM) fechou os centros estaduais de migrantes em Morélia, Acapulco, Nogales e Reynosa.

Perante essa situação, a responsabilidade de oferecer comida e abrigo aos migrantes ao longo de sua rota, do Sul para a fronteira do Norte, agora recai sobre as poucas ONG presentes e na Igreja Católica. Os responsáveis pelos centros de acolhimento estimam que, em geral, atendem cerca de 1200 pessoas, entre mexicanos e estrangeiros. Por exemplo, o centro salesiano do Padre Chava oferece entre 800 e 1500 refeições todos os dias, apenas graças à solidariedade da comunidade mexicana, que doa comida, remédios, dinheiro e serviço voluntário. Outro exemplo é oferecido pela Igreja Embaixadora de Jesus, que se tornou um dos maiores abrigos em Tijuana e acolhe actualmente 250 pessoas: haitianos, guatemaltecos, hondurenhos, salvadorenhos, venezuelanos, chilenos e até africanos.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho-Agosto 2019 - nº 693
Faça a assinatura da Além-Mar. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.