Valores
06 abril 2020

Quando estás zangado

Tempo de leitura: 4 min
Já todos nos zangámos e, por isso, perdemos a calma, tivemos vontade de gritar, discutir e, até, de bater em alguém. Para educar as emoções, precisamos de aprender a identificá-las e geri-las.
Abel Dias
---

O pai ou a mãe não te satisfizeram um desejo; um irmão ou amigo(a) mexeram nas tuas coisas ou fizeram algo que te irritou; alguma coisa não te correu bem, ou porque a equipa perdeu o jogo, ou tiveste um mau resultado num teste; alguém gozou contigo ou atribuíram-te as culpas por algo que não fizeste… são tantos os motivos para despertar em ti a cólera – que é diferente da ira. Esta é a «manifestação violenta de uma irritação extrema», de acordo com o dicionário.

Zangares-te significa que algo te aborrece, te desagrada. Reagires é uma coisa boa, porque te ajuda a defenderes-te. Mas a reação tem de ser acompanhada com bom senso, senão, é violência, aspereza, agressividade.

Sinais no teu corpo

Quando te sentes zangado, acontecem várias coisas no teu organismo. É o seu modo de te avisar e de apelar para o teu controlo:

a) respiras mais depressa – isso é porque o organismo possui uma estratégia para sobrevivência em momentos de crise. É uma medida de defesa. Ao respirares mais depressa, inspiras mais oxigénio e o corpo fica preparado com mais energia para reagir;

b) ficas com a cara vermelha – isso significa que o coração está a bater mais depressa, para transportar mais oxigénio, e sentes o sangue a correr nas veias;

c) os teus músculos ficam tensos – preparando-te para uma resposta de emergência;

d) esfregas as mãos, dás golpes com os dedos, róis as unhas – são sinais de impaciência;

e) apontas com o dedo – é a imitação de uma arma ou de um objeto de autoridade…

Há outros sinais, mas todos eles, como vês, exigem esforço ao organismo. É por isso que os médicos dizem que o rancor faz mal, envenena o corpo.

Portanto, não é uma boa ideia viveres sozinho nem prolongares a tua zanga. O ideal é encontrares uma forma de a libertar sem te magoares ou fazeres mal aos outros. De facto, quando te sentes muito zangado a ponto de gritares com os teus pais, dares murros na parede, bateres com portas, partires coisas ou bateres em alguém, dás sinais de descontrolo, perdes a razão, e acabas por fazer coisas que não querias fazer. O melhor é pedires ajuda.

 

Em vez da força

Para não perderes o controlo das tuas emoções e saberes lidar com a irritação, podes adotar algumas estratégias, como estas:

– Reconhece que estás zangado

– Examina o que te irrita

– Não descarregues logo nos outros

– Acalma-te, conta até dez, faz exercício

– Fala calmamente com quem te irrita, usando argumentos e não gritos nem gestos rudes

– Desabafa ou pede ajuda

– Valoriza o lado positivo da zanga

– Reconhece que há zangas em que o problema és tu

 

_________________________________________

Nestes tempos da covid-19, pedem-nos que fiquemos em casa para nos protegermos, cuidar de nós e dos nossos e ser solidários com a comunidade. Os Missionários Combonianos e as revistas Além-Mar e Audácia querem contribuir para que passes este período da melhor forma possível e, por isso, enquanto durar a quarentena, decidimos tornar de leitura livre todos os conteúdos das nossas publicações missionárias.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Setembro 2020 - nº 588
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.