Sala de convívio
09 abril 2022

Há pavões no castelo

Tempo de leitura: 2 min
Esta crónica, que é sempre sobre a língua, não tem o pavão como motivo – mas a colubrina.
Hélder Guégués
---

Avanço já para a conclusão: não, colubrina não é só isso.

No Castelo de São Jorge, uma criancinha de uns quatro ou cinco anos trepava afoitamente por uma colubrina.

Partilhar
---
EDIÇÃO
Julho 2022 - nº 609
Faça a assinatura da Audácia. Pode optar por recebê-la em casa e/ou ler o ePaper on-line.